14.10.09

Pastelaria Vênus




Ai, quando me disseram que a melhor pastelaria da cidade ficava ao lado da minha nova casa... ainda não sei se é de fato a melhor de Coimbra, mas deve ser forte concorrente. Antes de mais nada, cabe avisar que pastelaria, em Portugal, é o que podemos chamar de padaria (embora nem todas vendam pão). O termo pastelaria aqui é usado no seu significado técnico gastronômico: trata-se do universo dos doces - e aqui também salgados, desde que pequenos, como os rissóis e pastéis (nossos risoles, bolinhos, etc.). Portanto, uma pastelaria portuguesa não é o lugar especializado na produção e venda de pastéis naquele formato clássico que conhecemos e tanto amamos no Brasil. Outra característica bastante comum das pastelarias por aqui é o fabrico próprio. Ah, sim, e os pequenos pastéis são vendidos frios (e eu não vejo o menor problema, já me acostumei). Mas voltemos à Vênus, pelamordediós, que este parênstesis ficou grande demais, ufa.
Na foto, um pastelzinho de bacalhau (milagrosamente quente - acho que dei sorte de pegar a fornada recém saída) e um rissol de camarão - desta vez, frio. Destaque para o bolinho, ops, pastel: textura cremosa, amanteigado, um sabor levemente adocicado por cebolas, gostinho de pimenta do reino... Nada de azeite, desnecessário. Domigo de sol, sentadinha do lado de fora, um chocolate quente, jornal e sem mais para o momento. Abraço.
Pastelaria Vênus
Al. Calouste Gulbenkian 31-RC, Coimbra, Portugal‎


11 comentários:

Paloma disse...

Hum...fiquei com a boca cheia d'água só de olhar. bjo
Paloma e Isa

Raoni disse...

Gostei da foto do Liedson... Jogou muito no mengão!!! hahaha
Beijão Inês.. faltam 74 dias

Anônimo disse...

hummmmmm... do lado da sua casa, é? Os jornais aí são legais?
bjo! Josie

carlinhos de lima disse...

Isso deve ser uma tentação incontrolável: ao lado de casa...
Enfim, cuide-se; aproveite o mais que puder.

Lívia Alves disse...

Cuidado com a balança Inês!!! hauhuaua!! com essas "orgias" gastronomicas só começando aí em Portugal.
Lembre-se do ditado popular: "a mulher quer-se pequena como a sardinha" hauhauhauhuha!!!
Bjo.

Eduardo Marini disse...

Juro que não há nada pior do que sentir de perto (ou de longe) a ausência do amor de inês. Tudo é ponto. O carro andando a 40 por hora na imensidão opressora da beleza da Lagoa é ponto (e os espremidos da Zona Sul por circunstâncias). Baby abençoando (beibiaben?, fiz bem)o que qualquer encontro houvesse de poder ser útil é ponto. Os meninos (todos eles) que ousaram de me ver semiberbe é ponto. O meu amor passivo, que aos olhos só me faz ter pendências com o mundo atual e pseudo-célebre, é ponto. Mas ponto mesmo é a saudade que nós temos. Uma saudade assim, entre o barroco e o rococó, uma saudade de bolo pré-preparado. Que pode ser de limão ou de se perder na imensidão - tanto faz. O importante é que inês está inventando moda e, cada momento, levando geral a perguntar: qual é a última? É assim que dona Inês Garçoni deve viver: colocando o coração da gente a esperar por novidade. A cada segundo. Tenho orgulho de merecer a amizade desta nossa vossa confrade.

Eduardo Marini disse...

Comida, agora, é detalhe. Fique com Deus.

Eduardo Marini disse...

Cumpri minha medíocre obrigação de falar sobre Anastácia na Feira em meu "brog" no R7, o novo portal do Grupo Record, indicado desde já à turma da blogosfera colorida pela verdade da ênfase com a qual estamos fazendo. Fiquem todos com um beijo. Para ver Inês Garçoni, a turma deve ir em www.r7.com , "cricar" blog, escolher blog do Eduardo Marini, este prolixo que vos fala, e aí a homenagem no ponto imerecido estará feita. Na próxima falaremos, pois, do que faz a altiva do bucho e da alma. Por enquanto, só fúria, alegria e saudade de Dona Inês. Fiquem com um beijo meu. Eduardo.

Adriana Cortez disse...

Olá Inês,
gostei muito do seu blog. Sou estudante de jornalismo de São Paulo e também tenho um blog de gastronomia. Um delicioso tema de se escrever por sinal.
Estou fazendo a divulgação do meu: www.leituragastronomica.wordpress.com

Um beijo,
Adriana Cortez

Lívia Alves disse...

ai ai... tô precisando de um fã assim!!!
mas não tenho blog nenhum... snif snif!
quem sabe eu não faço um blog dos sem blog.
bjo.

Filha+Mae na cozinha disse...

ola chamo me Mariana fiz um blog há pouco tempo e vivo tambem em coimbra pode ser que um dia nos encontremos e nao ha nada como encontrarmos alguem que tenha gostos parecidos com os nossos .
no nosso caso é a arte de transformar os alimentos em refeicoes apetitosas e deliciosas que preenchem o nosso tempo com a companhia de amigos
bjs Mariana Rente