16.4.07

Brioche à la coque (para Helena)


Eu poderia escrever linhas e mais linhas sobre a Helena, Lelê, Leninha, pequena passarinha, filha da minha verdadeira amiga, Juliana Vilas. Mas como ela já sabe o que penso, vou falar só o suficiente: Lelê, mamãe disse no seu blog, Devaneios, Fraldas e Mamadeiras (leia, é imperdível) que, se tudo der certo, você vai gostar de comida tanto quando eu! A julgar pela sua rapidez e total falta de pudor em atacar qualquer um que esteja levando algum alimento à boca, e pelas refeições "de peão" que sua mãe prepara para você, Lelê, você será igual a mim! Por isso, especialmente para você, aqui vai uma receita de Brioche à la coque (sua mãe não gosta muito de nada nem ninguém que seja importado ou fale outra língua que não o portugês, mas não tem problema, porque eu vou te ensinar que gosto para comida não tem nacionalidade). Tirei esta foto do livro Recettes pour bébé, da coleção Marabout Chef, que, como mamãe Juliana fez questão de dizer, "só vende na França". Hahahahaha. Ô, Ju, compra um brioche e mostra para a Lelê o que é bom!

Brioche à la coque
Ingredientes
1 pequeno brioche
1 pouquinho de manteiga
1 ovo
1 colher de café de creme de leite fresco
noz moscada

Modo de preparo
Corte uma tampa no brioche, retire um pouco do miolo e passe a manteiga levemente no interior. Quebre um ovo dentro, cuidadosamente, e acrescente a mistura de creme com a noz moscada (este tempero é forte, ponha só um pouquinho).
Leve ao forno por 10 minutos, até que a clara do ovo esteja completamente branca.

5 comentários:

Ju Bird disse...

Ai, que emoção! Se Helena fosse mais velha, eu teria que executar a receita (e vc teria que me ajudar, porque nem fritar ovo direito eu consigo!). Pensando bem... se ela fosse mais velha, ela faria - e eu ia só ajudá-la! Já viu que tá na moda crianças que fazem comidinhas na escolas chiques e caras? Tipo aula de culinária? Hahahahaha! Helena nem precisa dessas aulas burguesas! Ela tem vc de tia! Hehehehehe. Como sempre, amei! Vc é demais, Criatura! beijo.

Ines Garçoni disse...

Ai, pássara... o ovo não é frito, meu Deus do céu!

Juliana Bird disse...

Ei, eu mudei depois que virei mãe, viu? Estou bem mais flexível com gringolândia em geral... Aceito estrangerirismos de qualquer tipo já... Gosto até, viu!? Só não vou virar paga-pau. Aí já é demais! Iiiiiiisso não!

Ines Garçoni disse...

Hahahahahaha! Comédia! Ainda bem que existe a memória, pra eu lembrar sempre daquela passarinha revoltada do Fórum Social Mundial!

Josie disse...

Que fofo, vocês três...

Beijos!