1.2.07


Começo a achar que tudo em Portugal é feito em casa, sacomé? Não necessariamente nas casas das cidades, claro. Mas as vendinhas locais (não há grandes nem médios supermercados, outro detalhe importante) são abastecidas, principalmente, de produtos feitos nas quintas, sítios e casas dos arredores. Queijos regionais, pães, alheiras, morcelas e um sem número de embutidos. Esta venda, por exemplo, tinha as paredes lotadas de presuntos defumados. Perguntei à portuguesa quem os defumava. Ela própria, numa casa perto da cidade, defuma os leitões. Olha, que delícia... este os portugueses chamam de presunto, o que nós chamamos presunto cru. O presunto que conhecemos, aquele do misto quente, eles chamam de fiambre. Aliás, glossário básico: misto quente aqui é tosta mista. E sanduíche é sande. E eles gostam, viu? Tem uma variedade de sandes, todos por 1 ou 2 euros. São bons. Já me atraquei com um sande de empanado, muito comum por aqui. Receitinha simples: faça um frango, bife ou peru empanado, enfie no pão de sua preferência, com alface, tomate, queijo e... já está.

Um comentário:

Danielle Araujo disse...

Quero uma peça dessa para mim!!! Por favor, traga uma!!!! hehehheeh.
Só para adicionar seu glossário, na Espanha eles chamam esse tipo de presunto de Jamón Serrano, em quase todas as casas há um pendurado na cozinha (haja prego, para aguentar o peso), geralmente, ele é servido de entrada ou em bocadillos. Além disso, existem diversos bares especializados na mercadoria, uma tentação!!!!! Ah, mais um detalhe, o presunto que estamos acostumados a comer aqui é denominado Jamon York, pois segundo explicação dos natvos ibéricos é originário dos Estados Unidos, logo o nome é uma homenagem a Nova York!!! E viva o Sinatra!!! Bjos, saudades!! E não se esqueça da minha peça, o pessoal do avião ficará morrendo de inveja. Dani